Retrospectiva 2014

09:51:00

Se tem um título mais clichê que este eu não sei, mas é exatamente sobre isso que quero falar hoje...

Nesse ano de 2014 tanta coisa aconteceu... Fui estudante em níveis que pra mim eram inimagináveis, fui cenógrafa, fui documentarista, escritora, editora, jornalista, costureira, modelista, desenhista, leitora, fotógrafa, cervejeira, decoradora, amadora, agente de viagens, conselheira, psicóloga, personal shopper, amiga, irmã, filha e namorada... É muita ocupação pra um ano só...


http://flipagram.com/f/Nu3J6GM4gM

Além disso tudo, ainda fui saudade, fui o hoje e quero ser o amanhã...



Eu não trabalhei, na verdade eu não coloque $ em casa, mas pode-se ver ali o tanto de "profissões" que cumpri. Mais um ano de vida, 25 de existência e 2014 fez parte disso... Nesse ano também me vieram muitas dúvidas e desesperos...

Tem coisa pior que se formar na faculdade, que durou enormes 6 anos e meio e simplesmente não ver chão ou futuro à frente? Ter um futuro quase certo nas mãos e ver ele vencer os 2 anos de validade, quase na linha do gol? Ter que perceber o tanto de dribles tem que se dar para crescer e ter alguma coisa na vida? É... Tantas dúvidas me percorreram esse ano... Mas muitas certezas também.

Não mesmo... 
Me descobri, de verdade, no mundo da moda... Fui estudante, costureira, modelista, estagiária, bordadeira, arrumadeira de desfile, escolhedora de modelos e muito, muito mais. Fui FELIZ! Horas e horas olhando tecidos, botões e linhas... Pesquisando moldes e técnicas de costura. Tendo dó de cortar aquele tecido lindooo que podia se transformar em uma saia ou numa cagada completa!


Percebi o quanto posso ser controlada emocionalmente, quando no dia da entrega do TCC, depois de passar a noite em claro terminando de editar um documentário, gravar em malditas 7 cópias de DVD e CD, na hora de imprimir a capa das outras malditas 7 cópias impressas, perceber que não estavam com nosso nome e data, em todas as malditas 7 cópias dos CDs. E mesmo assim, respirar fundo, comprar outros 7 CDs, por R$ 2,50 (cada), os mesmos que tinha pagado R$ 0,60 (cada) no mercado da esquina na semana anterior. Continuar tendo o bom humor de rir disso tudo hoje, depois de 6 meses, pq naquele dia... Ahhh, não! Naquele dia eu me segurei pra não bater em ninguém.


Também me descobri cervejeira... Sim, apreciadora, querendo conhecer e descobrir outras e outras cervejas. Comecei a passear e prestar atenção nos quiosques de shopping com aquela cartela enorme de opções e querer comprar uma de cada para experimentar.



Outra coisa que descobri, foi meu amor por livros! Acho que nunca na história desse país, comprei tantos livros... Li poucos, confesso... Mas o término da faculdade parece que deu um alívio, abriu uma porta... Comprei livros de assuntos totalmente diferentes, que vinham da moda, dos mais acadêmicos aos mais fantasiosos até livros de história, que sempre foi uma das minhas paixões. É, também re-descobri isso esse ano... Com as aulas de história da moda do curso técnico, me perguntei várias vezes sobre assuntos dos tempos de ensino fundamental e médio e também sobre o motivo de nunca ter me dedicado tanto aos assuntos que eu gostava tanto. Mas a resposta para isso é realmente o que quero mostrar nesse texto, que por sinal já está longo pra danar, que são as voltas que a vida dá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda peão

Isso mesmo, a vida dá um monte de duplo twist carpado e a gente muitas vezes não entende o real motivo, só depois de muitoooo tempo que cai a ficha e ai sim, entendemos o porquê das coisas.

Outra coisa que há muito tempo eu não tinha e nesse ano de 2014 eu fui agraciada, foram amigos! É... É triste pensar que uma pessoa não tinha amigos, mas não digo que não tinha... Isso era mentira, mas reformulando, fui agraciada com novos amigos! Novas histórias, novos contatos, novas experiências, novas conversas... Isso é tão engrandecedor! Isso realmente me fez mais leve esse ano...





Falando em leve, também me fiz mais magra! Depois dos 14 kg que ganhei, conseguidos com muito esforço, levantamento de muitos copos, muitos garfos e muitos Mc Donalds. Os perdi e voltei ao peso que tinha antes de ir pro intercâmbio. Não voltei a ter o mesmo corpo, mas isso não me faz triste... Gosto de ter mais curvas e consequentemente mais bagagem, mesmo que essas me façam não vestir as calças skinny que vestia antes. Mas como já falei e ainda falo, a vida dá voltas e assim que crescemos, nos descobrimos e nos redescobrimos a cada dia.


Muitos adjetivos podem fazer parte de uma ano! Dos mais feiosos aos mais lindos e leves... E isso que da bossa, ou bosta ao ano, ao look, à vida...

Espero que 2015 seja mais um ano gostoso de se viver, com mais coisas boas e também ruins, mais experiências, mais convivências, mais ganhos, mais juízo e muito mais saúde!



Parei o texto por aqui, mas a vida continua... Afinal, Amanhã vai ser outro dia!

You Might Also Like

1 Comentários

  1. Ah cara, me vi no seu post. Também estudei longos anos de faculdade (no meu caso, publicidade) pra perceber que não era o que eu queria da vida. Na verdade a profissão é maravilhosa e a faculdade foi divertidíssima, mas é uma carreira muito pesada, sem horários, muita responsabilidade, muita pressão... Não dá, prefiro uma vida mais leve. Mas fui em frente, me formei e bem ou mal sou publicitária e isso ninguém me tira.
    Curti o blog! Também sou de BSB!

    Beijos!
    www.baudabijou.com.br

    ResponderExcluir

Obrigada por chegar até aqui! Volte sempre... =)

Instagram

O blog apoia:

Facebook

Pinterest